segunda-feira, 30 de março de 2009

julio cortázar vs eadweard muybridge + terry riley


instruções para subir uma escada


toda a gente terá observado que frequentemente o chão se
dobra de tal maneira que uma parte fica a fazer um ângulo recto
com o plano do solo e a parte seguinte se coloca paralelamente
a este plano, para dar lugar a uma nova perpendicular, coisa que
se repete em espiral ou em linha quebrada até uma altura bastante
variável. se uma pessoa se agachar, puser a mão esquerda numa
das partes verticais e a direita na horizontal correspondente, está
momentaneamente na posse de um degrau. cada um destes de-
graus, formados como se vê por dois elementos, se situa um
pouco mais acima e à frente que o anterior, princípio que fornece
um sentido à escada, já que uma qualquer outra combinação
produzisse formas mais belas ou pitorescas, mas se revelaria
incapaz de ligar um rés-do-chão a um primeiro andar.
sobe-se escadas de frente, posto que às arrecuas ou de lado
é particularmente incómodo fazê-lo. a atitude natural consiste
em manter-se de pé, braços pendendo sem esforço, cabeça erguida
embora de maneira a que os olhos não deixem de ver os degraus
imediatamente superiores ao que se pise e respirar lenta, regular-
mente. para subir uma escada, começa-se por levantar a parte do
corpo situada em baixo à direita, quase sempre coberta de couro
ou camurça e que salvo raras exepções cabe exactamente no
degrau. posta a dita parte - a que para abreviar vamos chamar
pé - no primeiro degrau, recolhe-se a parte equivalente da es-
querda (igualmente chamada pé, mas que se não deve confundir
com o pé atrás citado) e levando-a à altura do pé, continua-se até
a colocar no segundo degrau onde se descansará o pé, descan-
sando no primeiro o pé. (os primeiros degraus são sempre os
mais difíceis até adquirir a necessária coordenação. a coin-
cidência dos nomes entre o pé e o pé torna a explicação difícil.
tenha-se especial cuidado em não levantar ao mesmo tempo o
pé e o pé.)
chegado ao segundo degrau, basta repetir alternadamente os
movimentos até chegar ao cimo da escada.
dela se sairá com facilidade dando um pequeno golpe de
calcanhar que a põe no seu lugar, donde não se mexerá até
ao momento da descida.
- julio cortázar -


Photobucket

- eadweard muybridge -
(athlete ascending a stairway)

- terry riley -
(cadence on the wind)

sam shepard vs mihai mangiulea + jonny greenwood

3.30 da manha

será um galo
ou uma mulher gritando na distância

será o céu negro da noite profunda
ou o quase azul-escuro dentro da madrugada

será um quarto de motel
ou a casa de alguém

será o meu corpo vivo
ou morto

será o texas
ou berlim-oeste

afinal
que horas são

a que pensamentos
posso chamar meus aliados

e se suspendesse
todo o pensamento

uma pausa honesta
num espaço vazio

deixem-me navegar a estrada
de cabeça vazia

só uma vez

não estou a suplicar

não estou a pôr-me de joelhos

não estou em condições de dar luta
- sam shepard -



Photobucket

- mihai mangiulea -
(untitled)

- jonny greenwood -

(future markets)

domingo, 29 de março de 2009

steve reich vs hiroshi watanabe

stephen michael reich (b. 1936, nova iorque)
compositor americano pioneiro do estilo minimalista na música.
as suas inovações incluem a utilização de "tape loops" de modo
a criar padrões de fase e a utilização de sons quotidianos nas
suas peças.


hiroshi watanabe (b. 1951, sapporo, japão)
formou-se no college of art, na universidade de nihon em 1975.
mais tarde, muda-se para los angeles, onde actualmente reside.



- steve reich -
(nagoya marimbas)


faces : ena bunraku

the first existing document on ena bunraku was written in 1682, when a play was performed in the village of kaware in ena county of gifu prefecture in japan. the small village is at the foot of ena mountain outside of nakatsugawa. at that time bunraku was becoming a thriving art form in japan, especially in osaka 200 miles away. according to that document, a traveling bunraku company from awaji Island visited the village and performed a play for the villagers. after the play, a rich farmer in the audience convinced the villagers to build a small theater and dedicate bunraku plays to the village shrine. that marked the beginning of ena bunraku. bunraku, a traditional japanese stage art performed with puppets, was created during the edo period. the puppets are about one meter tall and are usually manipulated by three puppeteers who make the puppets appear alive. the puppet’s faces vividly display emotions while the puppeteers are visible on stage dressed in black outfits. bunraku plays are also accompanied by traditional musical instruments known as shamisen together with a singer-narrator who tells the story with deeply felt emotions. rooted in the community, localized traditional arts such as ena bunraku were handed down from generation to generation, developing a select group of enthusiasts composed of both the performers and audiences who loved the art form.


Photobucket
- hiroshi watanabe - (oniishi, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (omasa 2, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (omasa's hand, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (oshuto, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (tetsugatake, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (baba [headless], ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (baba, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (bunshichi, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (danshichi, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (jidai baba, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (koyaku, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (musume, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (musume's head, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (nashiwari [after], ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (ofuku, ena bunraku)


Photobucket
- hiroshi watanabe - (omasa 1, ena bunraku)

sábado, 28 de março de 2009

andy riley vs broken social scene

andy riley (b. 1970)
cartoonista britânico, autor de quatro best-sellers:
the book of bunny suicides, return of the bunny suicides,
great lies to tell small kids e loads more lies to tell small kids.

broken social scene
banda indie rock canadiana, formada por kevin drew e
brendan canning em 1999
.




- broken social scene -
(cause = time)


Photobucket
- andy riley -


Photobucket
- andy riley -


Photobucket
- andy riley -


Photobucket
Photobucket
- andy riley -


Photobucket
- andy riley -


Photobucket
- andy riley -


Photobucket
- andy riley -


Photobucket
- andy riley -


Photobucket
- andy riley-


para uma lebre perto de nós...

sexta-feira, 27 de março de 2009

quino vs astor piazzolla

joaquín salvador lavado (quino) (b. 1932, província de mendoza)
humorista gráfico e criador de banda desenhada argentino.

astor pantaleón piazzolla (b. 1921, mar de plata - d. 1992, buenos aires)
bandeonista e compositor argentino, compositor de tango mais importante
da segunda metade do século XX.


- astor piazzolla -


Photobucket
- quino -


Photobucket
- quino -


Photobucket
- quino -


Photobucket
- quino -


Photobucket
- quino -

quinta-feira, 26 de março de 2009

anne sexton vs vincent van gogh + max richter

a noite estrelada

isso nao me evita de ter uma terrível necessidade de - devo dizer a palavra - religião depois eu saio de noite para pintar estrelas – vincent van gogh numa carta para o seu irmão

a vila não existe
excepto onde uma árvore de cabelo preto desliza
para cima como uma mulher afogada no céu quente.
a vila está silenciosa. a noite ferve com onze estrelas.
ó noite estrelada! é assim que
eu quero morrer.

move-se. estão todos vivos.
mesmo a lua que se enche nos seus ferros cor-de-laranja
para empurrar crianças, como um deus, do seu olho.
a velha serpente invisível engole as estrelas
ó noite estrelada! é assim
que eu quero morrer.

dentro da besta apressada da noite,
sugada por aquele grande dragão, separar-me
da minha vida sem bandeira
sem barriga,
sem grito.


- anne sexton -
(tradução caseira da lebre)



Photobucket


- vincent van gogh -
(starry night)

- max richter -
(on the nature of daylight)

quarta-feira, 25 de março de 2009

augusto monterroso vs menino mau

a fisga de david

era uma vez um menino chamado david n.,
cuja pontaria e habilidade no manejo da fisga
despertava tanta inveja e admiração nos seus
amigos da vizinhança e da escola que viam
nele - e assim comentavam entre eles quando
os seus pais não os podiam ouvir - um novo
david.
passou o tempo.
cansado do entediante tiro ao alvo que praticava
projectanto as suas pedras contra latas vazias
ou pedaços de garrafas, david descobriu um dia
que era muito mais divertido exercer contra os
pássaros o talento com que deus o havia dotado,
de modo que daí em diante o exercia sobre
todos os que se punham ao seu alcance, em
especial contra pardais, cotovias, rouxinóis e
pintassilgos, cujos corpinhos ensanguentados
caíam suavemente sobre a erva, com o coração
agitado ainda pelo susto e pela violência da
pedrada.
david corria exaltante até eles e enterrava-os
cristamente.
quando os pais de david se aperceberam deste
hábito do seu bom filho alarmaram-se muito,
perguntaram-lhe o que era aquilo, e repudiaram
aquela sua conduta com palavras tão ásperas e
convincentes que, com lágrimas nos olhos, ele
reconheceu a sua culpa, arrependeu-se sincera-
mente e durante muito tempo aplicou-se a dis-
parar exclusivamente sobre os outros meninos.
dedicado anos depois ao serviço militar, duran-
te a segunda guerra mundial, david foi promo-
vido a general e condecorado com os mais
altos galardões por matar sozinho trinta e seis
homens, e mais tarde humilhado e fuzilado por
deixar escapar viva uma pomba mensageira do
inimigo.

- augusto monterroso -


post3

- menino mau -

terça-feira, 24 de março de 2009

arvo pärt vs raymond meeks + kevin o'connell

arvo pärt (composer)
b. 1935, paide, estonia.
working in a minimalist style that employs tintinnabulation and hypnotic repetitions that is also influenced by the intellectual counterpoint elements of european jazz.

raymond meeks (photographer)
b. 1963, ohio, usa.

kevin o'connell (photographer)
b. 1958, indiana, usa.


video

segunda-feira, 23 de março de 2009

meredith monk vs george méliès

para alguém que corre pelos arrozais...


video